• O Sol É Para Todos capa
  • O Sol É Para Todos capa
  • O Sol É Para Todos capa
< >

Livro: O Sol É Para Todos (pdf)

autor:

4
91 avaliações

Bem-vindo à melhor rede social de livros do Brasil (modéstia a parte. ;)! Tudo aqui gira ao redor da literatura, seja ela nacional ou estrangeira. Livros, livros e mais livros, nada mais importa. Tudo sobre seus autores favoritos e resenhas dos livros que você deseja ler. Perfeito para decidir qual será seu próximo livro, ou saber o que outras pessoas estão pensando sobre o livro que você já leu. Crie sua biblioteca e aproveite, o site é seu!

Nas bibliotecas (403)



+ ver todos
  • + biblioteca de Gabriella

    ME APAIXONEI POR ESSE LIVRO!!Achei legal como a autora soube criar uma visão tão sútil e até delicada de um problema tão complexo.Vai muito a pena!!




  • classificou 0
    + biblioteca de Lara

    Um ótimo livro para fazer você refletir,




  • + biblioteca de Eloísa

    RESENHA CRÍTICA. Escrita por: Blog Jovem Literário

    O Sol é Para Todos é um clássico a literatura norte-americana, quando pensamos em um livro assim logo criamos muitas expectativas que normalmente faz com que nos decepcionamos a leitura, porém este definitivamente não é o caso, NÃO MESMO!

    O Sol é Para Todos é um livro maravilhoso, muito bem escrito, uma realidade extremamente bem retratada, uma visão incrível que amplia os horizontes dos leitores, envolve e prende o leitor a história, nos comove e nos emociona de uma maneira fantástica e quase inacreditável! Sempre ouvi falar muito desse livro, ouvi incontáveis elogios sobre a obra e algumas raras críticas, porém nem com todos os elogios que já me falaram sobre o livro eu poderia pensar que ele seria tão INCRÍVEL assim, que seria tão bem narrado e teria uma exposição e uma realidade histórica ocorrida na Grande Depressão!

    Eu me maravilhei, me emocionei, me envolvi e sobre tudo me comovi com a narrativa, com a história, e com os personagens: Atticus, Jem e claro Jean Louise (ou como todos a camam Scout). O livro é narrado com a perspectiva inocente que só uma criança pode ter, send assim a narrativa é realizada pela querida e teimosa Scout, Scout Finch é uma menina orfã de mãe que vive com seu pai advogado Atticus Finch, seu irmão mais velho Jeremy Atticus Finch (Jem) em uma casa em Maycomb, no estado o Alabama, Estados Unidos.

    Scout é uma criança ingenua, com pensamentos e dúvidas conflitantes em relação a sociedade, além e teimosa e e certa forma impulsiva, a menina tem um gênio difícil e não pensa duas vezes em entrar em uma briga se isso impedir que seus coleguinhas caçoem ela ou de sua família, acontece que em uma sociedade e 1930 tem regras quanto ao que uma menina pode e o que deve fazer, bem como a um menino, e andar se metendo em brigas e usando macacões são atitudes imperdoáveis nessa sociedade, o que leva a menina a sofrer com comentários maldosos e que não fazem o mínimo sentido para a nossa querida narradora. No entanto, nossa Scout é uma criança dócil, inteligente, com opinião fascinante e envolvente, e suas traquinagens de crianças mega divertidas com seu irmão Jem e com Dill (seu futuro marido, como diz Scout), o sobrinho a vizinha que passa todo ano as suas férias com sua Tia Raquel em Maycomb.






    Uma as traquinagens preferias desses três inseparáveis amigos é tentar fazer com que seu vizinho Arthur Radley (ou como eles o chamam Boo Radley), que a anos está recluso a sociedade pós seguno boatos ter se metido em encrenca em sua adolescência, sendo assim nossos protagonistas ' mirins' não o conhecem, e como toda boa imaginação que crianças dispõem é claro que este fato daria em uma boa fantasia assustadora, os três aprontam de tudo tentando tirar Boo de sua comoda casa... (Se eles conseguem ou não vocês terão que 'ler para ver' rsrs).

    Em meio as traquinagens infantis, Atticus assume um caso extremamente delicado e complicado para a época, um estupro cometido 'teoricamente' por um negro a uma mulher branca, quer teria assunto mais polêmico para a época que este? Acredito ser impossível de encontrar! Atticus é indicado a defender o negro Tom sobre a acusação, com isto Scout, Jem e Atticus é claro, além de enfrentar a um julgamento polêmico que irá afetar suas vidas, ainda terão que enfrentar junto ao caso o julgamento racista e o 'retrocesso' da evolução da justiça!

    O que este caso poderá criar na ingenuidade de uma criança? Como uma criança irá agir a cerca de tamanho racismo e injustiça? Como nossa Scout irá agir perante aos comentários das demais crianças, adultos e idosos de uma sociedade 'conservadora' e extremamente racista? Como Scout enfrentará a sua 'Guerra Particular' em meio a crise de 29? Que princípios nossa pequena protagonista irá prear em sua vida? O SOL É REALMENTE PARA TODOS?

    Venha descobrir a resposta para estas e mais perguntas em O Sol é Para Todos! Venha viver a realidade histórica dessa época e se aventurar no mundo e visão de Scout!

    Boa Leitura e aproveitamento pessoal desse livro a você! ;)




  • classificou 0
    + biblioteca de Silvana

    O livro conta as aventuras de duas crianças que moram em uma cidade sulista dos EUA, no início dos anos 30. Essas crianças presenciam atos racistas e de desrespeito a aqueles que levam uma vida diferente dos padrões estabelecidos pela sociedade local.




  • classificou 5
    + biblioteca de Lua

    Por Favor Não Matem a Cotovia
    Gostei bem mais desse título de Portugal.
    Até porque a autora fez uma ponte com um pássaro muito importante para eles naquele lugar e dois personagens do livro.
    Livro encantador, aliás fiz minhas impressões e não ficou gravado aqui, a respeito desse clássico que finalmente eu li.
    Estou com muita saudade da Scoult a protagonista por quem nos é narrada a história.
    Assunto pertinente colocado de forma esplendida.
    Infelizmente, não conseguirei escrever minha opinião como da vez passada, tonta que sou somente hoje vi que a resenha não ficou gravada.

    O mote do livro é a reflexão do comportamento humano diante do assunto racismo e até mesmo criação de filhos(as)por um pai viúvo, advogado, que aceita defender a causa de um negro supostamente estuprador de uma branca.
    Esse advogado pai da Scoult, se encontra em uma situação difícil.
    Me cala fundo na alma esse assunto racismo, por ter presenciado situações que como a scoult e com a mesma idade dela 9 anos não me senti bem na época. A injustiça e claramente a maldade de pessoas ligadas a mim. Com seus racismos ao ponto de se reunir apenas p/ contar piadas, maltratar, menosprezar pessoas por conta da cor da pele...
    Terminei o livro e senti logo saudade, apesar do assunto pesado, nos é contado com simplicidade, meiguice e comparações pertinentes.
    Recomendo 5 estrelas!




  • + biblioteca de Mariana

    Simplesmente meu livro favorito. Não sei explicar o que me cativou tanto nessa obra, mas mesmo lendo outros inúmeros livros, esse, entre todos, é o mais importante e especial para mim. Verdadeiro, único, poético, engraçado, emocionante, divertido, os adjetivos podem ser milhares, mas certamente a palavra que melhor o descreve é INESQUECÍVEL.




  • + biblioteca de Edilene

    Livro muito bom, o filme ganhou um oscar




  • + biblioteca de Cristiane

    Inspirador... Ótima leitura




  • classificou 5
    + biblioteca de Morgan

    Este livro foi uma das gratas surpresas literárias que eu tive neste mês de leituras. E olha que este foi um mês sem comparação com ótimas leituras e simplesmente nenhuma decepção literária, digamos assim. (O que me faz ter um pouco de receio do próximo mês)
    O sol é para todos é um clássico dos 1960 que se passa nos anos da Depressão Americana e conta três anos da vida de três crianças: Scout, a narradora da história, Jem, seu irmão mais velho e Dill amigo dos dois. Em uma pequena cidade do sul dos EUA, chamada Maycomb. Com tipos e figuras típicas destas cidadezinhas esquecidas pelo mundo.
    O livro começa com a chegada de Dill ao convívio das outras duas crianças. E com Dill, também começa o fascínio das crianças por Boo Radley. Um cara que vive recluso em sua casa a anos e não sai para fora de casa. O encanto e a curiosidade por esta estranha figura é tanto que eles até mesmo começam a dramatizar a sua história (baseada em boatos contados pelo povo da cidade) em suas brincadeiras. E também fazem de tudo para que ele saia de sua casa e venha conversar com eles e explicar porque ele vive deste modo.
    Mas este livro está além de brincadeiras e jogos infantis, é um livro que trata do preconceito e da intolerância nesta parte dos Estados Unidos (e em qualquer outra parte do mundo em que há discriminações deste tipo, veladas ou não, se formos pensar).
    A segunda metade do volume é a mais séria e a mais dramática. Ela trata do julgamento injusto de um negro acusado de estuprar uma moça de uma família branca que vivia também à margem. O advogado de defesa, é o pai de Jem e Scout, Atticus. E por isto, a vida dos dois começam a mudar e muito. Como o povo da cidadezinha é muito preconceituoso, as crianças começam a sofrer também discriminações na escola de seus coleguinhas, obviamente influenciados pelas idéias e pensamentos dos adultos.
    A narradora do livro, Scout, inicia com 6 anos e termina com nove anos. E pode-se perceber um amadurecimento de muitas de suas idéias ao longo do livro. Além de toda esta denúncia ao racismo e a intolerância, O sol é para todos é acima de tudo uma história sobre crescimento de crianças, a passagem da infância para o começo da juventude e daí para a vida adulta. Scout começa a sofrer estas transformações primeiro observando a mudança de comportamento do irmão, que já está entrando na puberdade, e descobrindo que as brincadeiras não poderão ser mais como eram antes.
    Depois ela começa a observar seu próprio crescimento, não só pelo amadurecimento de suas idéias em relação às situações que eles vem passando, mas também numa abdicação de sua vida anterior de brincadeiras na lama e tudo mais, para se tornar uma dama como sua tia deseja.
    Este livro é um clássico não por acaso, porque com uma linguagem singela ele nos dá a visão de um mundo real, que por mais que não seja ruim é muitas vezes hipócrita e discriminador com aquilo que é diferente e incomum, e tudo isto através dos olhos de uma criança que está em sua fase de amadurecimento e questionamento de certas atitudes do ser humano. É um livro que vale a pena ser lido e relido, e lido novamente.

    resenha originalmente publicada em: www.estranhomundinhoinsano.blogspot.com




  • classificou 5
    + biblioteca de Laura

    MUITO BOM.. Sinceramente achei que não ia gostar, mas estava TOTALMENTE errada :)







Baixe seu e-book

Download

Livro de papel na Amazon
com um super desconto!

Quero

Comprou, ajudou. :)

Compre um livro e ajude o Orelha de Livro a continuar existindo. Como assim?

Olá querido usuário,
um minutinho da sua atenção.

O que você tem achado do Orelha de livro? Saiba que para nós, não existe nada mais importante do que um usuário feliz. Gostaríamos então de lhe fazer um pedido, mas antes disso, queremos explicar algumas coisas: O Orelha de Livro é um projeto sem fins lucrativos mantido pelo MuccaShop, mas que precisa de dinheiro para continuar ativo. São diversas despesas, como servidores, computadores, funcionários, entre outras coisas que ajudam a manter nosso site no ar. Ok, você deve estar se perguntando, como posso ajudar? Oras, é bem simples. Alguns sites pedem doações aos seus usuários, mas nós não curtimos muito essa ideia. Ao invés disso, decidimos criar uma ferramenta muito útil para quem adora livros: um comparador de preços (que aparece na página de detalhes do livro) e sugestões de livros (que você já deve ter visto pelo site). Assim, sempre que encontrar um livro do seu gosto, por um preço bom, basta clicar e realizar a sua compra no site da loja. Muito fácil, não? Dessa maneira, além de estar ajudando a manter o Orelha de livro ativo e ver crescer sua biblioteca, terá nossa gratidão eterna. :) Muito obrigado, e boa leitura!

Orelha de Livro